Portal do Governo Brasileiro
New Templates by Blue host

Repense

Publicado em Terça, 28 Abril 2015

Hoje é um dia de festa para a campanha Repense e a equipe do Ilegal. No filme, contamos a história de Thaís e Jairo Carvalho. Ela teve câncer de ovário e ele importou sementes para plantar maconha medicinal e ajudá-la no controle das náuseas e vômitos pela quimioterapia.

A experiência com a erva transformou o quadro de Thais, mas ele foi indiciado por tráfico internacional de drogas, por causa da importação de sementes. Hoje, soubemos que o juiz não aceitou a denúncia do Ministério Público.

Além de constatar que não havia provas de que Jairo traficasse, o juiz observou que seu cultivo tinha “finalidade altruísta e humanitária”. Esperamos que essa interpretação seja cada vez mais comum entre os agentes da lei e operadores do direito.

É preciso entender que quem planta não trabalha para o tráfico, mas CONTRA o tráfico. Chega de prender gente que importa sementes. O cultivo é a melhor saída para muita gente que precisa tratar sintomas de algumas doenças.

E mesmo para quem quer apenas “fazer a cabeça”, o cultivo é uma forma de garantir um direito individual sem compactuar com o crime organizado e violento que massacra nossa sociedade.

É preciso regulamentar o quanto antes o cultivo de maconha, principalmente para fins medicinais, mas não apenas para isso.

Força, Thaís! Força, Jairo! Liberdade para vocês e todos os cultivadores.

Fonte: Repense. Disponível aqui.